3 Lições de Negócio que eu Aprendi com o Filme Fome de Poder

Sabe, se tem algo que eu gosto muito de fazer é assistir filmes de todos os tipos, e isto me faz exercitar muito a minha mente criativa me levando a procurar as lições que cada um dos filmes nos oferece. Hoje quero dividir com vocês as lições de negócios  que eu aprendi no filme Fome de Poder que conta a história da famosa rede de lanchonetes Mc Donalds.

Não posso dizer que é uma bela história pelo seu desfecho, mas posso afirmar com certeza que as lições de negócios presentes no filme são fantásticas. O filme é apresentado sob o ponto de vista de Ray Kroquer, indivíduo que não criou o fast food mas teve a visão de transformar ele em uma grande rede de franquias.

A história começa com o Ray Kroquer visitando lanchonetes de cidade em cidade tentando vender uma máquina de bater Milk Shake mas sem sucesso pois, fica claro suas tentativas frustradas de venda desse e outros produtos que tentou vender para as lanchonetes.

Com esses cenários breve contexto em foco, vamos as lições de negócio.

 

Primeira lição – seja persistente com as suas metas e seus objetivos

Apesar de ter mais de 50 anos e ser um empreendedor sem sucesso, Ray Kroquer não desistia jamais de perseguir o seu sonho de se tornar bem-sucedido, ele era um homem extremamente persistente com os seus sonhos e objetivos, e sempre que necessário mudava de ferramentas e estratégias e continuava a perseguir seus objetivos.

No filme fica bem claro que os valores que o moviam era a persistência pois, uma cena bastante marcante no início do filme apresenta ele em um quarto de hotel ouvindo um disco de programação mental cuja a mensagem era: “Persistência – Nada no mundo pode superar a persistência. O talento não supera, não há nada mais comum do que talentosos fracassados. A genialidade não supera, um gênio desconhecido é praticamente um cliché. A educação não supera, o mundo está cheio de tolos educados. A persistência e a determinação são muito poderosas”.

A persistência nasce da vontade genuína de querer alcançar uma meta ou objetivo e pessoas persistentes alcançam seus objetivos. Mas notem que eu disse persistente e não teimoso. Existe uma tênue linha entre a persistência e a teimosia. A diferença entre uma e a outra é que o persistente avalia seus resultados e muda as ações e estratégias, e o teimoso continua insistindo mesmo sem resultados positivos.

 

Segunda lição – Fique alerta para perceber as oportunidades que se apresentarão

Mantenha olhos e ouvidos abertos para as oportunidades que a vida te apresentar. No filme o Ray teve notícias da lanchonete Mc Donalds porque foi confirmar um pedido que acreditou que estava errado e resolveu atravessar o país para conhecer aquela lanchonete. Notem que ele já atuava com lanchonetes, ele não estava se aventurando em um negócio novo, ele estava atento a uma coisa nova dentro do mesmo ramo. Não quero dizer que você não deva considerar oportunidades em áreas que você não atua, mas destaco que você pode encontrar muitas coisas novas na sua área que você ainda não conhece e estão prontas para serem descobertas e aproveitadas.

De olhos e ouvidos abertos e atentos ele conheceu a primeira lanchonete fast-food do país que não só servia um produto de qualidade, como também servia mais rápido baseado na alta produção e em princípio de produtividade. Naquela época de 1950 e tal, um pedido demorava o tempo que demora hoje em lanchonetes que não utilizam a estratégia de comida rápida.

Ao manter os olhos e ouvidos abertos, Ray descobriu uma enorme possibilidade de ganhar dinheiro e fez a coisa acontecer ao franquear o processo.

 

Terceira Lição – faça seus parceiros ganharem junto com você

Se esforce para que todos os seus parceiros e sócios ganhem dinheiro junto com você. Quando a receita da operação de seu empreendimento passou a não pagar mais as despesas da empresa de Ray, ele buscou uma renegociação do contrato com os irmãos Mc Donalds. A pressão dos credores e inflexibilidade de Dick o irmão talentoso que não concordaram com a renegociação, acabou levando Ray a buscar outra alternativa de financiamento e, com isto, ouviu um consultor financeiro que mostrou a ele que existia outra maneira de ganhar dinheiro com o negócio e não somente com a taxa que ele recebia dos franqueados. O tal consultor mostrou a ele que o negócio era comprar os terrenos e alugar para os franqueados construírem as lanchonetes, o que mudou radicalmente a relação de dependência dos franqueados com ele.

Então, a terceira lição que aprendi com este filme é que, com parceiros satisfeitos e bem remunerados, você perpetua seus ganhos e o seu negócio. Não adianta você ter um negócio onde somente você ganha, seus parceiros, aliados, funcionários, todos tem que ganhar.

 

Resumo Final

O Rei do Fast Food era um homem normal, trabalhando para alcançar o sucesso, ele não era talentoso, não era educado e nem era genial, mas ele tinha uma qualidade comportamental incrível: a persistência. E a persistência nasce com o querer mais profundo. Muitas vezes não temos o querer profundo que precisamos para buscar diligentemente o sucesso para a nossa vida e nosso empreendimento, porém esta falta de sucesso não nos torna um fracasso, só nos mostra que ainda não colocamos o nosso melhor a serviço dos nossos objetivos e sonhos.

Um homem sem sonhos é somente um homem, um homem com sonhos é um sonhador. Um homem com sonhos e com persistência é imprescindível.

Para você ser imprescindível tenha sonhos e persistência. Ah! E mais uma contribuição que posso deixar para você, criem a oportunidade para contratar um Coach de Negócios ou um Consultor pois o processo de coaching voltado para sua carreira ou negócios vão abrir seus olhos para um novo horizonte.

2 thoughts on “3 Lições de Negócio que eu Aprendi com o Filme Fome de Poder

  1. Oi Grimaldo, concordo com você, um dos valores mais fortes do Ray é a Perseverança. Apesar dele não cumprir o acordo final com os irmãos ele trouxe grande inovaçao ao negócio. O jogo empresarial é pesado e não é para amadores.

  2. Miguel, esta foi a mesma impressão que tive do filme, este foi um diferencial para ele e com certeza foi algo que foi determinante para o sucesso. Vejo duas faces bem definidas no filme, os irmãos talentosos e com medo de crescer, note que eles haviam dito que já tinham feito franquias e que não tinha dado certo e tinham medo de tentar novamente, Tentar de uma forma diferente é inovar, isso o Ray fez.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *