03 dicas de Coaching de Carreira que Foca sua Busca por Renda e Trabalho

A maioria dos desempregados comem um pedaço do fruto do desespero que é olhar para frente e não ter nenhuma expectativa.

Recentemente recebi a visita de um prospect que  estava em busca de um processo de Coaching de Carreira querendo mudar completamente sua área de atuação por estar na fila do desemprego a 6 meses com as finanças bastante abaladas e sem nenhuma perspectiva de voltar ao mercado de trabalho pois, segundo ele, já tinha enviado currículo para Deus e todo mundo de sua área de atuação anterior se oferecendo inclusive em oportunidades profissionais com qualificações bem abaixo da sua capacidade atual.

Percebi logo de entrada que Antônio é um um profissional já maduro na faixa dos 45 anos com uma valiosa experiência de mercado e isso me fez ampliar a visão de que essa é a realidade de mais de 12 milhões de de pessoas desempregadas no cenário atual do nosso país.

O que me deixa mais intrigado quando me aprofundo em casos de Coach de Carreira como o caso do Antônio, é analisar e descobrir as reais motivações que fazem esses profissionais com uma carreira aparentemente consolidada, estar disposto a iniciar uma outra carreira.

Com a direção das sessões bem delineadas para este incômodo do desemprego do Antônio, iniciei a tarefa de cavar a crença que o estava empurrando para a decisão de trocar a sua carreira abandonando a estrada profissional que o trouxe até este momento. Confesso que seria muito mais fácil ter fechado com ele um planejamento para a troca da carreira por qualquer outra, mas, mais cedo ou mais tarde durante o processo de Coaching eu iria esbarrar com questões primárias e que poderiam causar grande frustração ao meu cliente, e novamente eu escolhi o caminho certo, por mais espinhoso que possa parecer. Com muita conversa e exercícios, me deparei com duas questões que são muito importantes:

  1. A crença da segurança do emprego formal, com décimo terceiro, férias, plano de saúde e demais benefícios que muitas empresas ainda estão oferecendo aos seus colaboradores
  2. A fato de estar “desempregado” por si só já soa assustador.

Quando você olha a questão pelo lado do desemprego como o problema real, você fecha a questão para somente uma solução, ou seja, o contrário de desemprego é o emprego. Sendo assim, a ação mais óbvia concretizar essa solução seria procurar emprego.

Isto significa que o Antônio ia continuar sua busca dependendo de oportunidade, vagas, concorrência leal, concorrência desleal, briga por salários, e tudo mais que envolve a questão do capital x trabalho. Mas eu sabia que seu problema não era o desemprego e sim a falta de renda, o emprego é somente um instrumento para que tivesse renda o suficiente para se manter e projetar seu futuro.

Porém, o conduzi para pensar nessa situação com uma outra visão e um mundo de opções abriram-se para ele.

Com todos esse contexto em mente, compartilharei com vocês as 03 dicas e, consequentemente, às 03 perguntas que fizeram o Antônio encontrar a solução para o seu desespero.

  1. “Quais os problemas que você sabe resolver muito bem e que tem muito valor para as empresas que você trabalhou?”
  2. “Qual o conhecimento técnico que você tem que pode ser vendido para outras pessoas ou para as empresas?”
  3. “Qual é a sua maior competência profissional e que você acredita que tem muito valor no mercado?”
  4. “Em qual área você tem mais experiência profissional?”

De posse destas três respostas você pode iniciar o planejamento de um novo instrumento gerador de renda e que vai tirar você daquela fila enorme dos buscadores de emprego. Como?

  • Você pode montar uma consultoria específica para solucionar os problemas que você solucionava no emprego formal.
    Lembra daquele tremendo esforço que teve que desempenhar para resolver um problema de gestão, sistema, operação ou maquinário de sua empresa? Chegou até receber alguns elogios por isso! Saiba que a dificuldade que você teve é a dificuldade de milhares de pessoas, empresas e profissionais espalhados na sua região e no Brasil. Tem gente procurando pelo que você teve de aprender a fazer, basta você se auto divulgar.
  • Você pode montar um treinamento para ensinar como solucionar o problema
    Não se comprometer com consultoria e resultados para empresaS? Parta para treinamentos para profissionais dessas empresas. Divida seu conhecimento em módulos e monte pacotes de valores pelo curso todo ou por módulos. Comece com uma turma de 02 pessoas que tenham as condições de pagamento que você aceita no momento (dinheiro, cheque) e, conforme for ganhando confiança e público, melhore sua estrutura contratando uma salinha onde poderá ministrar para mais pessoas, oferecer mais regalias e formas de pagamento. Você só precisa começar de alguma forma.
  • Você pode terceirizar a solução destes problemas para as empresas
    Estruture num papel a solução que você já resolveu na empresa em que trabalhava para que tenha nítido o processo que deve seguir para implementar a solução em outras empresas. Bata de porta em porta oferecendo a solução, pesquise na internet potenciais empresas cliente que podem estar passando pelo mesmo problema no qual a empresa que você trabalhava estava passando e venda a sua solução.

Somando as respostas dessas perguntas com os exercícios de Coaching de Carreira que fizemos juntos, o Antônio gradualmente conseguiu mudar sua visão enxergando que o verdadeiro problema de sua tristeza era a falta de renda e, a partir dessa consciência, tomou a decisão de iniciar a construção de um negócio próprio baseado na experiência profissional que ele tem.

Começou a pegar os primeiro contratos de prestação de serviço e estancou a sangria dos recursos financeiros.Fechamos um processo de Business Coaching e estou conduzindo ele na construção deste novo negócio. Hoje ele está bem, feliz e cheio de esperança, pois sente que está em movimento e, quem se sente em momento, tem a sensação de bem estar.

Bem, comentei a história do Antônio porque ela retrata a história de milhares de pessoas que estão hoje no mercado de trabalho, desesperadas, vendo as suas estruturas ruindo pela falta de trabalho e com as esperança já no final. Esta pode ser a sua história ou de uma pessoa bem próxima e eu espero ajudar, assim como fiz com o Antônio, seja com essas simples palavras ou com uma conversa mais aprofundada. Caso queira conversar e me contar sua história, entre em contato comigo e vamos pensar juntos nas saídas que você tem para mudar a sua e construir uma vida extraordinária.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *